Google+ Confraria do Bruxo: Março 2013

domingo, 24 de março de 2013

Envenenamento Mental - Reflexão


Estávamos numa trilha e caminhávamos dentro de um córrego em direção a uma cachoeira. Uma amiga gritou assustada e outra amiga que estava próxima a ela, gritou mais assustada ainda. Voltamos para saber o ocorrido:
– A primeira gritou por que seu lenço caiu no riacho. – E a segunda, por que gritou? – Porque a amiga gritou e ela imaginou que fosse uma cobra ou algo perigoso.

Uma reflexão sobre o envenenamento mental nos leva a pensar em como ele pode nos levar a influenciar uns aos outros.
A vida é assim: ou eu influencio você, ou você me influencia, ou eu e você somos influenciados por alguma ideia ou sentimento. Concorda?

O envenenamento mental é um sofrimento, uma tortura, uma “ruminação” de ideias negativas. É estar pensando sobre uma ameaça recebida, uma maldição (praga), uma sugestão mental negativa. Estar envenenando é estar encabulado, sugestionado.
Uma observação critica sobre uma pessoa pode provocar envenenamento. Quem fala nem sempre percebe o que causou, mas quem escuta pode sofrer por horas, dias ou anos, se não tiver alguma defesa psicológica.

– “Como você está gorda, fulana!” – “Como você está pálido! Você esta doente?”

Essas observações podem ferir ou envenenar. Uma ameaça cria uma expectativa doentia.
Uma “praga” causa um medo antecipatório.

E o medo de magia negra? E o medo de “olho gordo”, “quebrante”? E as notícias ruins? E os filmes de terror?E o medo de doenças?

O estudante de medicina passa por um stress quando começa a estudar as doenças, mas o povo também, quando a televisão enfoca uma situação doentia. Por exemplo, muita gente está com medo do mal de A1zheimer, em decorrência da televisão.

Envenenar é criar medo na cabeça das pessoas. Foi a terrível e primitiva “arma” que as criaturas humanas usavam para desfrutarem de poder. Até hoje, conscientes ou não, provocamos medo nos outros e, principalmente, nos nossos filhos.

Você sabia que Platão já condenava a lenda do “bicho papão”? Todavia, não são só os outros que nos envenenam, nós precisamos tomar muita atenção para não “envenenar” as pessoas e não nos auto-envenenarmos. Bem, em nossa reflexão, falta um item e você deve perguntar: como se defender?

Resposta: primeiro – usando mais o lado racional, e segundo – usando muito mais o seu lado intuitivo. O racional leva a questionar, argumentar e analisar, enquanto o intuitivo oferece uma nova possibilidade e uma definição interna, porque o inconsciente sabe mais do que o consciente.

Feliz Reflexão!


** Texto de Adilson Rodrigues – F.R.C.
Médico, Psicanalista, estudante da Psicologia Analítica Junguiana e Diretor de Planejamento e Patrimônio da GLP


Abraços Fraternos,
Bruxo Branco

Código de Vida Rosacruz



1. Ao levantar-se, pela manhã, comece o dia com uma prece de agradecimento a Deus pela volta da consciência; pelas oportunidades que esta lhe proporcionará para a continuação do Grande Trabalho e da Missão de sua vida. 
Coloque-se de frente para o Leste geográfico, inspire ar fresco em sete respirações profundas, exalando-o vagarosamente com a mente concentrada na vitalidade que penetra cada parte do corpo para despertar os centros psíquicos. 
Tome, a seguir, o seu banho, e beba um copo de água fria antes de se alimentar.

2. Ao se recolher, e após haver realizado todos os experimentos psíquicos programados para a noite ou um trabalho psíquico especial, dê agradecimentos a Deus pelo dia e pelos frutos colhidos; peça às Hostes Cósmicas que aceitem seus serviços psíquicos enquanto dorme, que usem a sua consciência na forma em que o desejarem, e que, se for da vontade de Deus e dos Mestres, viva um outro dia na Terra; que Assim Seja! Em seguido, com pensamentos de amor por todos os seres humanos, feche os olhos e adormeça visualizando o seu Eu interior na consciência de Deus.

3. Antes de cada refeição, lave as mãos e coloque as palmas para baixo sobre o prato com alimento, por uma fração de minuto; peça então, mentalmente, que a benção de Deus se comunique ao alimento que vai ingerir, para que seja ele magnetizado com as radiações espirituais que se desprendem de suas mãos, suprindo assim grandemente as necessidades do corpo. Em seguida, antes de levar à boca a primeira porção diga, mentalmente: Que todos aqueles que necessitam de alimento partilhem comigo aquilo que possuo, e que Deus me indique a maneira pela qual poderei distribuir a outros aquilo que eles não possuem".

4. Antes de aceitar qualquer bem do mundo material (conseguido por meio de dinheiro, trabalho, ou troca, ou recebido como presente) diga, mentalmente: "Por privilégio de Deus recebo isto pedindo que melhor me possa auxiliar a cumprir a minha missão na vida". Isto se aplica mesmo às coisas como: Vestuário, objetos pessoais, momentos de prazer em teatros, na igreja, em concertos, etc., ou ainda no caso de coisas insignificantes como livros, material de leitura instrutiva, etc., incluindo naturalmente, o recebimento de dinheiro como salário, comissões, presente , ou de qualquer outra maneira.

5. Toda vez que receber uma graça especial como, por exemplo, coisas de qualquer espécie do mundo material há muito desejadas, pequenas ou grandes dádivas, ou um inesperado ato de bondade, não faça uso ou aplicação em seu próprio benefício antes de se ter recolhido ao silêncio, durante alguns minutos para meditar e formular esta pergunta: "Mereci verdadeiramente esta graça, e há alguma maneira em que possa repartir o benefício pela mesma proporcionado, direta ou indiretamente com outros, ou para beneficiar o Ser Humano?" Aguarde, então, uma resposta do Cósmico. Se não receber no sentido de que o benefício é imerecido, que deve ser repartido ou transferido para uma outra pessoa, diga em seguida: "Agradeço a Deus, ao Cósmico, e aos Mestres, esta graça: que eu dela me sirva para glória de minha alma".

6. Se lhe for concedida alguma honraria, militar, governamental, pública, social ou outra qualquer, processa sempre com a maior humildade, manifeste o seu demérito (pois quem realmente merece todas as coisas?), e, com a resolução mental de que ela não o tornará orgulhoso ou egoísta aceite a graça com uma prece de agradecimento afirmando que a recebe em nome daqueles a quem, melhor possa ela beneficiar.

7. Se, ao servir de testemunha em uma Corte ou qualquer outro lugar, for solicitado prestar juramento, jurar ou prometer sobre algum livro ou emblema sagrado, tenha em mente que não há símbolo ou emblema que lhe seja mais sagrado ou divino que a Rosa-Cruz. (Na maioria das Cortes do mundo, a escolha individual desse símbolo sagrada, para tal finalidade, é permitida). Diga, então, que como Rosacruz prefere fazer sua afirmação diante do Sinal da Cruz", e faça o Sinal (conforme descrita nas instruções da Ordem). Após fazer o Sinal, preste sua declaração e lembre-se de que se afirmar, nessa ocasião conscientemente, uma inverdade, criará uma condição Cármica que jamais poderá desaparecer exceto pela compensação de acordo com a Lei de Compensação.

8. Nunca permita ser envolvido em discussões quanto às crenças religiosas de outras pessoas, a não ser para ponderar sobre a solidez, a excelência, ou os possíveis benefícios de certas doutrinas, provando-lhes dessa maneira, o Bem que existe em todas as religiões.
Jamais considere os seus pensamentos religiosos como superiores. Faça boa referência a respeito deles, se necessário mencione como eles o auxiliam, porém não crie em mente de outros a impressão de que eles estão em pecado ou erro devido às suas crenças. 
A religião que é melhor para cada qual é a que permite a compreensão de Deus e dos misteriosos desígnios de Deus.

9. Seja tolerante em todas as questões, e tenha em mente que a crítica destrutiva nada cria senão infelicidade. A menos que possa construtivamente comentar sobre qualquer assunto, abstenha-se de falar.

10. Não tente reformas direta na vida de outros. Descubra, em si mesmo, aquilo que necessita de correção e aperfeiçoe-se para que, pela Luz de sua Vida, possa indicar a Senda a outros.

11. Não faça alarde de suas realizações, nem se orgulhe de seu conhecimento Rosacruz. Poderá ser Rosacruz como Membro da fraternidade, porém como Rosacruz em conhecimento e poder o maior e o mais destacado entre nós é apenas um iniciante dos estudos e indigno do título Rosacruz. Evidencie-se, não como Mestre, mas como estudante Rosacruz, sempre estudante, eternamente.

12. Procure repartir diariamente aquilo que lhe for supérfluo, mesmo de maneira modesta e em pequenas importâncias. Procure descobrir onde aquilo que possa dar ou fazer tornar-se-á uma graça para uma ou mais pessoas e, ao realizar esse dever, evite toda a glória pessoal e torne conhecido o fato de que está apenas "realizando o trabalho do Mestre".

13. Não aceite agradecimento por qualquer benefício que possa prestar, qualquer presente que possa dar, ou qualquer auxílio que venha a propiciar. Quando forem expressados "agradecimentos", é costumeiro dizer: "Por favor, não me agradeça pois quem está grato sou eu. Procuro, e devo procurar, trabalhar para os Mestres; essa oportunidade eu a tive por seu intermédio. Agora, porém compete-lhe a obrigação de passar o favor para diante; espero que encontre também a oportunidade para servir a alguém", ou outras palavras que traduzam a mesma intenção.

14. Não aceite recompensa de natureza material por qualquer benefício que faça, a menos que delibere, no momento de aceitá-la e assim informe ao doador, que dividirá o que recebe com alguém que possa aproveitar o benefício e auxílio que a recompensa poderá proporcionar. Isto é absolutamente essencial quando a oferta material é de tal natureza, como dinheiro, alimentos, vestuário, etc., que pode ser dividida e é absolutamente necessária a muitas pessoas.

15. Tenha em mente que através da Ordem Rosacruz há sempre oportunidade para auxiliar a muitas pessoas e que, com elas partilhando as facilidades que dispuser  transfere a outros irmãos e irmãs da Ordem necessidades as graças que recebe talvez como depositário do Cósmico.

16. Assim como deres, assim receberás! A medida que cada oportunidade de dar for aproveitada com a maior impulsividade, ser-lhe-ão concedidas pelo Cósmico as futuras bençãos. Quanto maior a impulsividade, sem se importar com os sacrifícios pessoais, tanto será a compensação creditada no Cósmico .

17. Não deixe de mencionar a alguém, todos os dias, o trabalho dos Mestres por intermédio do portal da Ordem Rosa e da Cruz. Cada dia, torne alguém mais familiarizado com o seu Grande Trabalho, nem sempre importunando, nem sempre pregando, porém pela simples afirmação dos fatos, demonstrações simples, e palavra amiga de orientação.

18. Respeite todas as mulheres, honre seu pai e sua mãe, seja tolerante para com o pecador, útil aos necessitados, e serviçal aos Mestres. A razão de serem os Mestres de uma Loja, o Mestre Supremo, e o Imperator, os maiores, é a de se tornarem os maiores servos.

19. Providencie agora, enquanto a consciência pode ajudá-lo, o amparo daqueles que poderão se tornar dependentes após sua transição e, se não tiver alguém que necesite de uma parte dos seus bens materiais após sua transição, ou se possuir mais do que o necessário para ampará-los, determine transferir em forma legal e própria, uma parte de seus bens terrenos para o corpo superior da Ordem Rosacruz, Antiga e Mística Ordem Rosacrucis - AMORC - Grande Loja do Brasil para que possa ela ser auxiliada no trabalho que está realizando em benefício de outros.

20. Vá em auxílio de qualquer Ser Humano, a despeito de raça, credo ou cor, sempre que puder prestar assistência direta ou indireta em uma emergência; se não puder ajudar a uma pessoa, porém estiver em condições de procurar ou solicitar auxílio, isto também é imperativo ; realize seu trabalho com paciência e calma, preste seus serviços, e retire-se com o mínimo de reconhecimento possível.

21. Escolha uma parte de seu lar que possa santificar para seu estudo e para a Ordem, e nela procure encontrar Paz e tempo para meditação, diariamente. Não profane esse recinto com os prazeres da carne, santificando-o porém com os seus pensamentos mais sublimes.

22. Dê o seu apoio, moral ou físico, a alguma igreja da sua comunidade para que ela possa contar com a sua assistência para prosseguir no grande trabalho que objetiva.

23. Não aceite cargo político sem, devida e convenientemente, notificar a todos aqueles que patrocinem ou apoiem sua vitória, quanto aos seus pontos de vista e princípios para com a humanidade em geral, para que eles não esperem ou contem com a sua submissão a princípios de categoria inferior.

24. Não julgue, a menos que se encontre em posição tal que aqueles que tenham de ser julgados venham, legal e formalmente, à sua presença como servidor acreditado do povo, então, com compaixão, ouça com clemência, compreenda com tolerância, julgue, e com amor seja razoável pois a Lei de Compensação fará exigências adequadas e o Deus de todos é o único juiz verdadeiramente competente de todos os fatos.

25. Não repita calúnicas, não conte escândalos, e não endosse relatos que prejudiquem ou condenem, a menos que sejam acompanhados, pelo menos, do mesmo grau de críticas e comentários construtivos, e somente depois de ter completamente investigado e comprovado todos os fatos.

26. Procure o lado bom de todas as coisas e faça elogio público do que descobrir. Não leve em conta o caráter mutante do Eu exterior, mas descubra o verdadeiro Eu, no interior. Aprenda a conhecer todos os seres e amá-los.

27. Não especule com o destino de uma outra pessoa que, por ignorância, poderá ser privada e despojada daquilo que lhe der lucro.

28. Evite todo o excesso em pensamentos e ação; seja comedido em todos os desejos e domine as paixões em todos os sentidos.

29. Não tente mudanças radicais ou súbitas no esquema natural das coisas; lembre-se da injunção Rosacruz: Não é pela mudança radical e sim pela evolução que todas as coisas são realizadas com caráter permanente.

30. Considere sagrados e acima de toda a crítica os ideais Rosacruzes; não permita que a calúnia afete o bom nome de sua Ordem; viva uma vida que prove a solidez de seus princípios, e esteja alerta para defender o símbolo da Rosa-Cruz com a pujança de sua vida e a lua de seu Ser.

Abraços Fraternos,
Bruxo Branco

Fonte: http://www.amorc.org.br

domingo, 17 de março de 2013

Papa Francisco I - História e Oração São Francisco de Assis


A eleição do Cardeal Jorge Mario Bergoglio marca a abertura de uma nova era no Vaticano.  Pelo menos é isso que todos os católicos cristãos esperam. Ele iniciou a sua esperada revolução na Igreja a poucos minutos de ter sido nomeado PONTÍFICE – termo que significa, aquele que faz a ponte entre o céu e a terra, entre Deus e os homens – quando desejou e assumiu o nome de, simplesmente, PAPA FRANCISCO.

E, bem o sabemos, esse nome evoca fraternidade, pobreza, simplicidade, humildade, Jesus Cristo, amor a Deus, à natureza e às criaturas. Um nome novo e revolucionário, capaz de dar ao mundo a mensagem de esperança e de urgência da renovação da Igreja, vale dizer, de atualização, de transformação e de mudanças tranquilas e serenas, de busca das raízes e fontes do Evangelho, de diálogo entre os povos, culturas e religiões, do exercício do poder como serviço, enfim, da construção do “rosto mariano da Igreja”, da “Igreja do avental”! E servir é palavra mágica da autoridade na Igreja.

Desejo que Nosso Senhor Jesus Cristo seja guia, companheiro e fonte de inspiração do Papa Francisco e para a nova estação da Igreja Católica! Que ele seja iluminado e consiga transmitir a palavra de Divina para todos os buscadores.
A História de Francisco de Assis

No dia 4 de outubro celebramos São Francisco de Assis, que nasceu na cidade de Assis, na Itália, em 1181 (ou 1182). Filho de um rico comerciante de tecidos, Francisco tirou todos os proveitos de sua condição social vivendo entre os amigos boêmios.

Tentou, como o pai, seguir a carreira de comerciante, mas a tentativa foi em vão.

Sonhou então, com as honras militares. Aos vinte anos alistou-se no exército de Gualtieri de Brienne que combatia pelo Papa, mas em Spoleto teve um sonho revelador: Foi convidado a trabalhar para "o Patrão e não para o servo".

Suas revelações não parariam por aí. Em Assis, o santo dedicou-se ao serviço de doentes e pobres. Um dia do outono de 1205, enquanto rezava na igrejinha de São Damião, ouviu a imagem de Cristo lhe dizer: "Francisco, restaura minha casa decadente".

O chamado, ainda pouco claro para São Francisco, foi tomado no sentido literal e o santo vendeu as mercadorias da loja do pai para restaurar a igrejinha. Como resultado, o pai de São Francisco, indignado com o ocorrido, deserdou-o.
Com a renúncia definitiva aos bens materiais paternos, São Francisco deu início à sua vida religiosa, "unindo-se à Irmã Pobreza".

A Ordem dos Frades Menores teve início com a autorização do Papa Inocêncio III e Francisco e onze companheiros tornaram-se pregadores itinerantes, levando Cristo ao povo com simplicidade e humildade.

O trabalho foi tão bem realizado que, por toda Itália, os irmãos chamavam o povo à fé e à penitência. A sede da Ordem, localizada na capela de Porciúncula de Santa Maria dos Anjos, próxima a Assis, estava superlotada de candidatos ao sacerdócio. Para suprir a necessidade do espaço, foi aberto outro convento em Bolonha.

Um fato interessante entre os pregadores itinerantes foi que poucos, dentre eles, tomaram as ordens sacras. São Francisco de Assis, por exemplo, nunca foi sacerdote.

Em 1212, São Francisco fundou com sua fiel amiga Santa Clara, a Ordem das Damas Pobres ou Clarissas. Já em 1217, o movimento franciscano começou a se desenvolver como uma ordem religiosa. E como já havia ocorrido anteriormente, o número de membros era tão grande que foi necessária a criação de províncias que se encaminharam por toda a Itália e para fora dela, chegando inclusive à Inglaterra.

Sua devoção a Deus não se resumiria em sacrifícios, mas também em dores e chagas. Enquanto pregava no Monte Alverne, nos Apeninos, em 1224, apareceram-lhe no corpo as cinco chagas de Cristo, no fenômeno denominado "estigmatização".

Os estigmas não só lhe apareceram no corpo, como foram sua grande fonte de fraqueza física e, dois anos após o fenômeno, São Francisco de Assis foi chamado ao Reino dos Céus.

Autor do Cântico do Irmão Sol, considerado um poeta e amante da natureza, São Francisco foi canonizado dois anos após sua morte.

Em 1939, o papa Pio XII tributou um reconhecimento oficial ao "mais italiano dos santos e mais santo dos italianos", proclamando-o padroeiro da Itália.


Oração da Paz (Oração de São Francisco)

(Esta oração foi feita após o pedido de clemência do Papa Inocêncio III "arrependido" pelas cruzadas e muito enfermo. Francisco, duvidando de seu arrependimento, fora chamado a atenção pelo Pai pedindo piedade ao agonizante. São Francisco atendeu o pedido, admitindo humildemente sua ignorância).


Senhor,

Fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver duvida, que leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre,

Fazei que procure mais consolar, que ser consolado;
compreender que ser compreendido;
amar, que ser amado.

Pois é dando que se recebe, 
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que vive para a vida eterna.


* Fontes:
Abraços Fraternos,
Bruxo Branco!

domingo, 10 de março de 2013

História de Santa Catarina de Alexandria



Santa Catarina nasceu no ano 300, em Alexandria, no Egito, numa época em que se promovia uma forte perseguição aos cristãos. Pertencente a uma família nobre, estudou filosofia, teologia e outras ciências. Além de muito inteligente e culta, era dotada de singular beleza.

Fascinado por seus encantos, o imperador Maximino Daia procurou divorciar-se de sua esposa para casar com Catarina. Diante de sua recusa, ele convocou cinquenta sábios com o objetivo de convencê-la de que Jesus não tinha poderes de modo a fazê-la desistir de sua fé. Entretanto, a Santa não somente refutou as posições dos sábios, como converteu-os ao cristianismo.

Furioso pela derrota, Maximino mandou executar todos os sábios e torturá-la sob uma roda com pontas de ferro que, em contato com o seu corpo, quebraram-se ao meio e nada fizeram contra ela. Por causa disso, Santa Catarina é invocada pelos que trabalham com rodas. Foi ordenado, então, que ela fosse decapitada. Quando deceparam sua cabeça, do seu pescoço começou a brotar leite ao invés de sangue, daí, ser ela invocada pelas mães que, tendo pouco leite, precisam amamentar seus filhos.

Os relatos de seu martírio continuam. Contam que os anjos desceram dos céus e levaram seu corpo para o Monte Sinai, onde mais tarde teria surgido um mosteiro consagrado à sua memória.
Santa  Catarina era uma das vozes que Santa Joana d’Arc ouvia.

Em exaltação à Santa Catarina, foram levantadas numerosas igrejas em toda a Europa. Por sua sabedoria, a Santa é invocada como protetora pelos estudantes, intelectuais e filósofos. Literatura e arte celebraram os louvores e imortalizaram sua figura. A Universidade de Paris escolheu-a como padroeira. E o Brasil honra-se em tê-la protetora de um Estado, que leva seu nome. O dia 25 de novembro é dedicado a Santa Catarina de Alexandria.

A imagem de Santa Catarina de Alexandria foi colocada na capela construída em Santos por volta de 1540, no sopé do outeiro que recebeu o seu nome, pelo casal Luiz de Góes e Catarina de Aguillar

Em 1591, a capela foi parcialmente destruída e a imagem lançada ao mar pelos corsários de Thomas Cavendish e, após 72 anos, em 1663, recolhida casualmente por escravos de jesuítas. Por iniciativa do Padre Alexandre de Gusmão e com a ajuda do povo, a capela foi reedificada, desta vez no alto do Outeiro. No século XIX, a capela foi demolida para a abertura da Rua Santa Catarina, hoje Visconde do Rio Branco.

A imagem de Santa Catarina de Alexandria, peça em madeira do século XVI, medindo aproximadamente 90 cm de altura, hoje pertence ao acervo do Museu de Arte Sacra de Santos e é a mais antiga do local, possuindo grande valor artístico, histórico e afetivo.


ORAÇÃO À SANTA CATARINA

Ó Santa Catarina, vós quebrastes a roda da engrenagem das mãos dos torturadores e por isto sois invocada como protetora contra os acidentes; eu vos peço, protegei-me de todo e qualquer acidente. Acidentes de trânsito, acidentes com arma de fogo, acidentes de quedas e tombos, acidentes a pé e a cavalo, acidentes com instrumentos de trabalho, acidentes com venenos e agrotóxicos, acidentes com máquinas e explosivos, acidentes de mordidas de cobras ou aranhas, acidentes em casa, na estrada, na roça, no campo ou no mato. Protegei meu corpo de todo e qualquer perigo que a cada instante estou sujeito a enfrentar. Defendei também a minha alma contra os perigos espirituais, que são tantos, em toda parte. Santa Catarina, protegei-me e salvai-me. Amém !


Abraços Fraternos,
Bruxo Branco!

História e Enigma de Nossa Senhora de Guadalupe



Queridos irmãos, conheçam e reflitam sobre a impressionante história da aparição da Virgem Maria em Guadalupe no México, conhecida como padroeira da Cidade do México, da América Latina e toda América.

Um sábado de 1531 a princípios de dezembro, um índio chamado Juan Diego, ia muito de madrugada do povo em que residia à cidade do México a assistir a suas aulas de catecismo e para ouvir a Santa Missa. Ao chegar junto à colina chamada Tepeyac amanhecia e escutou uma voz que o chamava por seu nome.

Ele subiu ao cume e viu uma Senhora de sobre-humana beleza, cujo vestido era brilhante como o sol, a qual com palavras muito amáveis e atentas lhe disse: "Juanito: o menor de meus filhos, eu sou a sempre Virgem Maria, Mãe do verdadeiro Deus, por quem se vive. Desejo vivamente que me construa aqui um templo, para nele mostrar e prodigalizar todo meu amor, compaixão, auxílio e defesa a todos os moradores desta terra e a todos os que me invoquem e em Mim confiem. Vá ao Senhor Bispo e lhe diga que desejo um templo neste plano. Anda e ponha nisso todo seu esforço". 

Retornou a seu povo Juan Diego se encontrou de novo com a Virgem Maria e lhe explicou o ocorrido. A Virgem lhe pediu que ao dia seguinte fora novamente falar com o bispo e lhe repetisse a mensagem. Esta vez o bispo, logo depois de ouvir Juan Diego disse que devia ir e lhe dizer à Senhora que lhe desse alguma sinal que provasse que era a Mãe de Deus e que era sua vontade que lhe construíra um templo. 

De volta, Juan Diego achou Maria e lhe narrou os fatos. A Virgem lhe mandou que voltasse para dia seguinte ao mesmo lugar, pois ali lhe daria o sinal. Ao dia seguinte Juan Diego não pôde voltar para colina, pois seu tio Juan Bernardino estava muito doente. A madrugada de 12 de dezembro Juan Diego partiu a toda pressa para conseguir um sacerdote a seu tio, pois se estava morrendo. Ao chegar ao lugar por onde devia encontrar-se com a Senhora preferiu tomar outro caminho para evitá-la. de repente Maria saiu a seu encontro e lhe perguntou aonde ia. O índio envergonhado lhe explicou o que ocorria. A Virgem disse a Juan Diego que não se preocupasse, que seu tio não morreria e que já estava são. Então o índio lhe pediu o sinal que devia levar a bispo. Maria lhe disse que subisse ao cume da colina onde achou rosas de Castela frescas e colocando-as no poncho, cortou quantas pôde e as levou a bispo. 

Uma vez diante de Dom Zumárraga, Juan Diego desdobrou sua manta, caíram ao chão as rosas e no poncho estava pintada com o que hoje se conhece como a imagem da Virgem de Guadalupe. Vendo isto, o bispo levou a imagem Santa à Igreja Maior e edificou uma ermida no lugar que tinha famoso o índio. 

Pio X a proclamou como "Padroeira de toda a América Latina", Pio XI de todas as "Américas", Pio XII a chamou "Imperatriz das Américas" e João XXIII "A Missionária Celeste do Novo Mundo" e "a Mãe das Américas".
A imagem da Virgem de Guadalupe se venera no México com maior devoção, e os milagres obtidos pelos que rezam à Virgem de Guadalupe são extraordinários.



Caro irmão, você sabia que os cientistas chegaram à conclusão de que os corantes usados na pintura do manto não pertencem ao mundo terreno e contém um alto grau de radiação?

Em 1929, Alfonso Marcue, fotógrafo oficial da antiga Basílica de Guadalupe na Cidade do México, teve a impressão de ver a imagem de um homem de barba refletido no olho direito da Virgem. Depois de várias análises de sua fotografia em preto e branco, ele não tinha dúvidas e decidiu informar as autoridades da Basílica. Ele foi orientado para manter completo silêncio a respeito do descobrimento. Mais de 20 anos depois, em 29 de maio de 1951, José Carlos Salinas-Chavez examinou uma boa fotografia da face e redescobriu a imagem que parece claramente ser um homem de barba refletido no olho direito da Virgem, localizando-o também no olho esquerdo.

Desde então, várias pessoas tiveram a oportunidade de analisar mais de perto os olhos da Virgem na tilma. O primeiro relatório dos olhos da imagem, emitido por um médico, certifica a presença de uma tripla reflexão (efeito Samson-Purkinje), característica de todo olho humano vivo; o resultado diz que as imagens estão localizadas exatamente onde elas deveriam estar de acordo com tal efeito, e também que a distorção das imagens combina com a curvatura da córnea. No mesmo ano, outro oftamologista examinou os olhos da imagem com um oftamoscópio em grande detalhe. Ele observou a aparente figura humana nas córneas nos dois olhos, com a localização e distorção de um olho humano normal e, especialmente, notou uma singular aparência dos olhos: eles parecem estranhamente vivos quando examinados.

Ora, os pormenores que se observaram na íris da imagem são: um índio no ato de desdobrar sua tilma perante um franciscano; o próprio franciscano, em cujo rosto se vê escorrer uma lágrima; uma pessoa muito jovem, tendo a mão sobre a barba com ar de consternação; um índio com o torso desnudo, em atitude quase orante; uma mulher de cabelo crespo, provavelmente uma negra, serviçal do bispo; um varão, uma mulher e umas crianças com a cabeça meio raspada; e mais outros religiosos vestidos com hábito franciscano. Isto é... o mesmo episódio relatado em náhualt por um anônimo escrito indígena na primeira metade do século XVI e editado em náhualt e em espanhol por Lasso de La Veja em 1649.

Mesmo exposta há séculos à veneração, o manto nunca foi danificado! Em 1921, um homem deixou uma carga de dinamite logo abaixo da imagem. Ao explodir, demoliu parte da igreja, porém nada aconteceu com a imagem.

Até mesmo para os mais céticos, estes são fatos que merecem grande reflexão.


Abraços Fraternos,
Bruxo Branco!

terça-feira, 5 de março de 2013

Onde estou Errando? A Lei da Atração Resultado Prático


Caro amigo,

Estamos sempre criando e atraindo! Isto é um fato! Porém, se utilizamos critérios precários na focalização dos nossos pensamentos, conseguiremos (e conseguiremos, mesmo!) infelicidade, depressão, ansiedade... Pensou correto, atrairá para sua vida cotidiana resultados corretos e úteis. O segredo está em dominar o seu subconsciente, aonde estão as suas crenças. Isto se faz com treinamento e força de vontade. Não adianta somente ler muito, é preciso exercitar. Pesquise sobre meditação, focada na obtenção do domínio de seus pensamentos conscientes, que nada mais são que os pensamentos sobre as coisas e fatos que você deseja, pratique, faça sua lição de casa, e você conseguirá imprimir estes pensamentos no seu subconsciente.

"O seu subconsciente tende a manifestar em sua vida TUDO aquilo em que você confia e aceita em seus pensamentos. Sua única tarefa, como já disse, é conseguir que o seu subconsciente aceite a idéia. A reação que sua mente subconsciente lhe dará será diretamente proporcional àquilo que você pensou e formou em sua mente consciente. Algumas vezes as idéias aceitas irão gerar resultados imediatos, em outras, poderão exigir mais tempo, semanas, meses, anos, mas tenha como certo que tudo o que seu subconsciente aceita transforma-se em realidade. É apenas uma questão de tempo.
(Pastor Marco Natali- Estudo Sistemático do Cristianismo Positivista - Igreja da Ciência Divina)

"Você precisa aprender a entrar em contato com a mais profunda essência de seu próprio ser. Esta sua parte não é mais nem menos que ninguém, não é inferior nem superior a ninguém, é pura magia, mistério e encantamento.
(Deepak Chopra, em As Sete leis Espirituais do Sucesso)

Sobre a criação consciente, "todo e cada um de seus claramente articulados, vividamente formados desejos são sementes em si mesmos, e cada um tem um período de gestação, um estabelecido período de tempo entre o instante em que você planta a coisa ou ideia, até o ponto em que aquilo estará completamente formado em sua manifestação física. Quão longo é o período de gestação? Esta é a parte difícil: nós simplesmente não sabemos!"
(John Assaraf, em The Answer)

Exercite sua confiança, fé e paciência. A parte mais complicada e complexa já está feita: é a sua existência aqui e agora! E você está aqui, perfeito, inteligente, forte! Deus te fez assim! Se Ele te formou assim, tão lindo, perfeito e maravilhoso, não poderia Ele colocar estes detalhezinhos que você quer em sua vida tão eficientemente quanto? Aquela sua parte mais essencial nada mais é que uma extensão da Divindade, a Grande Inteligência que criou tudo o que há, inclusive você. O Universo evolui, e não involui. O Universo atua no campo da criatividade infinita. O Universo conspira a seu favor! Ele não está contra você, mas sim quer construir com você! Ele cria com você, através de seus desejos!

Abandone também qualquer ideia de querer ficar imaginando como o Universo vai fazer para realizar seus desejos sinceros. Não fique querendo dar uma mãozinha para ele. Sua ideia é o suficiente. Se a pessoa quer dizer para o Universo como é que faz, ela atrapalha, pois "o Universo trabalha no campo das possibilidades infinitas" (enquanto que nossas mentes conscientes só entendem as possibilidades finitas). "Uma das características do campo de todas as possibilidades são as correlações infinitas. Este campo consegue reger uma série de eventos no tempo-espaço para conseguir os resultados pretendidos. Mas, quando você está apegado (a uma forma pré estabelecida), sua intenção fica presa num rígido espaço mental. Assim, a fluidez, a criatividade, a espontaneidade inerentes àquele campo de possibilidades infinitas se perdem. Quando você se apega a uma ideia pronta, seu desejo, antes fluído e flexível, fica congelado numa estrutura rígida, que interfere em todo o processo de criação." (Deepak Chopra)

"Deixe que o Universo cuide dos detalhes. Suas intenções desejos, quando liberados no espaço silencioso entre pensamentos (o que você consegue dominando técnicas de meditação), tem um poder de organização infinita. Deixe que este poder de organização infinita da intenção cuide dos detalhes para você." (Deepak Chopra)

O que eu lhe escrevi não são meras e mais palavras. Acho que todos estamos fartos de palavras e discursos acerca das maravilhas de Deus, certo? Pode estar certo de que Deus também está cheio de ver falar que Ele pode, Ele pode, Ele pode, mas nunca realiza. Ele está realizando 24hs por dia. Inclusive o SEU desejo! Assuma e permita!

Conheço uma pessoa que me disse que realizou um desejo seu após 17 anos depois que verificou a coisa. Mas acontece que ela mesma reconheceu que aquela coisa que ela queria que acontecesse se apresentou na frente dela várias e várias vezes, ao longo deste período, ela é que ou não prestou atenção, ou não quis, e não ligou os fatos ao seu desejo.

"Não turbe o seu coração, nem se atemorize! Confie!"

Abraços Fraternos,
Bruxo Branco

*Fonte: Livro "CRIANDO REALIDADES", de Wagner Woelke